Correios: Câmara vai formar Comissão de Representação para apurar atraso de correspondências

image_pdfimage_print

Presidente da Câmara protocola requerimento na secretaria da Casa, objetivando saber o motivo pelo qual as correspondências não estão chegando às residências de Indaiatuba

O presidente da Câmara, Luiz Alberto ‘Cebolinha’ Pereira (PMDB) protocolou hoje (24) requerimento na secretaria da Casa, pedido de formação de uma Comissão de Representação com o objetivo de apurar eventuais irregularidade na EBTC (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), na cidade de Indaiatuba. O motivo são as constantes reclamações da população que têm chegado à Câmara.

“Todos os dias recebe e-mails ou mensagens nas redes sociais relatando que as correspondências não estão chegando às residências ou quando chegam, estão com muito atraso. Como são boletos com datas específicas para pagamento, como cartões de crédito e outros, o que acontece é que o consumidor acaba tendo que pagar juros pelo atrasado. Também temos relatos de correspondências sigilosas que estão se extraviando, como cartões bancários ou senhas de banco. Gostaríamos de saber o que está acontecendo e como o problema poderá ser sanado; daí a proposta de formar a comissão”.

Segundo Cebolinha, há uma explicação de que funcionários terceirizados que trabalhavam para a empresa até o final do ano, foram dispensados e depois disso não houve mais recontratação, o que teria prejudicado, principalmente, o setor de triagem das correspondências; fato que ainda precisa ser apurado pela comissão.

Os quatro vereadores que formarão a Comissão de Representação terão prazo de 30 dias de atuação, contados após publicação na Imprensa Oficial do Município. O requerimento deverá ser lido na próxima sessão de Câmara, que acontece dia 2, às 18h, no Plenário da Câmara.

“Como sempre acontece quando instauramos uma CPI, essa Comissão não é uma “caça às bruxas”; mas não podemos nos omitir quanto ao fato que tem prejudicado inúmeras pessoas e empresas; as cartas não estão chegando e isso não é um fato isolado: está acontecendo em todos os bairros de Indaiatuba e nós precisamos de uma explicação”, lembra Cebolinha.

Ainda segundo o autor do requerimento, um ofício foi encaminhado à diretora-adjunta da empresa em Indaiatuba, Luciane Barbosa Fidêncio (Luciane informou que o diretor Alexandre Donizete Gouveia está de férias). No entanto, ela se recusou a receber o ofício, afirmando que ele precisaria ser encaminhado à diretoria regional dos Correios, localizada no município de Bauru.

“Queremos ouvir a população, funcionários e diretores da empresa; além da população, obviamente, e de possíveis órgãos que tem como responsabilidade fiscalizar esse serviço, tão essencial a todos nós”, diz Cebolinha.

 

 

Você pode gostar...